Fiscalizações emergenciais

MPF aciona Justiça para proteger indígenas no Pará

O Ministério Público Federal acionou a justiça da cidade de Redenção, no interior do Pará, para que ela interceda em favor dos indígenas da região. O pedido dos promotores é para que fiscalizações emergenciais e imediatas sejam feitas na Terra Indígena Trincheira-Bacajá, do Povo Xikrin Mebengokrê. Em 2020, a Trincheira-Bacajá alcançou o quarto lugar no ranking das áreas indígenas mais desmatadas na Amazônia.

Segundo o MPF, a inação do governo federal e de órgãos como a FUNAI e o IBAMA está colaborando para que invasões e desmatamento florestal ocorram na região. Por isso, é preciso dar prioridade aos inquéritos já abertos ou então iniciar novas investigações.

Em nota, como informa reportagem do jornal Valor, o MPF informou que a ação pede que seja concedida uma liminar que obrigue a União a “empregar e engajar todas as forças civis e militares e órgãos de segurança, federais ou estaduais, com apoio de aeronaves, servidores e o que mais for necessário, para coibir as invasões”.


Este conteúdo pode ser republicado livremente em versão online ou impressa. Por favor, mencione a origem do material. Alertamos, no entanto, que muitas das matérias por nós comentadas têm republicação restrita.

Aqui você encontra notícias e informações sobre estudos e pesquisas relacionados à questão do desmatamento. O conteúdo é produzido pela equipe do Instituto ClimaInfo especialmente para o PlenaMata.

Se você gostou dessa nota, clique aqui e assine a Newsletter PlenaMata para receber o boletim completo diário em seu e-mail.