Barreiras contra o desmatamento estão sob ataque

Desde 2019, precarização de infraestrutura e questões legais minam proteção ambiental dada pelas Unidades de Conservação e Terras Indígenas

Um mergulho sobre os alertas de desmatamento emitidos pelo INPE não deixam dúvidas, como mostra reportagem do jornal O Globo: dentro das Unidades de Conservação federais da Amazônia, a destruição florestal cresceu 77% na comparação entre os três primeiros anos do governo Bolsonaro com os três anos imediatamente anteriores. Nas Terras Indígenas, o aumento, para o mesmo período, foi de 88%.

Sempre consideradas barreiras importantes contra o desmatamento, os territórios estão perdendo tal capacidade. “Essa perda de vegetação acompanhou a tendência vista fora das Áreas Protegidas, mas segundo especialistas tem mais relação com ameaças legais e com a precarização da infraestrutura de proteção desses territórios”, escreve o repórter Rafael Garcia, que fez o levantamento.

O contexto que explica os números é conhecido. Os criminosos ambientais sabem que a falta de verbas e de equipes de fiscalização facilitam a invasão das Áreas Protegidas, levando grilagem, extração ilegal de madeira e até caça a esses territórios. Além disso, propostas tanto federais quanto estaduais para diminuição das Áreas de Conservação e revisão da demarcação das Terras Indígenas incentivam atividades ilegais com a perspectiva de anistia futura.

O jornal ainda destaca que as ações de conservação anunciadas pela atual administração federal nunca foram para a frente. “Este governo apostou em levantar dinheiro da iniciativa privada para a conservação, e esse dinheiro não veio. O ex-ministro (Ricardo) Salles falava muito do Adote um Parque, um programa para as empresas adotarem Unidades de Conservação, mas isso não foi para a frente”, disse Suely Araújo, ex-presidente do IBAMA e consultora da coalizão de ONGs Observatório do Clima.


Este conteúdo pode ser republicado livremente em versão online ou impressa. Por favor, mencione a origem do material. Alertamos, no entanto, que muitas das matérias por nós comentadas têm republicação restrita.

Aqui você encontra notícias e informações sobre estudos e pesquisas relacionados à questão do desmatamento. O conteúdo é produzido pela equipe do Instituto ClimaInfo especialmente para o PlenaMata.

Se você gostou dessa nota, clique aqui e assine a Newsletter PlenaMata para receber o boletim completo diário em seu e-mail.