Karipuna sofrem com invasões em Rondônia

Madeireiros e grileiros avançam sobre Terra Indígena próxima a Porto Velho

Aos 29 anos, o cacique André Karipuna coleciona ameaças de mortes por denunciar agressões contra a Terra Indígena Karipuna, perto da capital Porto Velho, em Rondônia.

Como informa o site Amazônia Real, a Terra Indígena de 153 mil hectares acumula problemas. As fazendas de gado e soja ocupam muitos hectares nos arredores da TI, e madeireiros e grileiros se “sentem à vontade para invadir Terras Públicas e praticar seus crimes na certeza de que nada lhes acontecerá”.

Os indígenas já perderam as contas de quantas denúncias fizeram por meio de cartas e até ações na Justiça. Em abril de 2021, Adriano Karipuna, irmão de André, denunciou as invasões na 20ª Sessão do Fórum Permanente da ONU sobre Assuntos Indígenas. Mas pouca coisa deu resultado.


Este conteúdo pode ser republicado livremente em versão online ou impressa. Por favor, mencione a origem do material. Alertamos, no entanto, que muitas das matérias por nós comentadas têm republicação restrita.

Aqui você encontra notícias e informações sobre estudos e pesquisas relacionados à questão do desmatamento. O conteúdo é produzido pela equipe do Instituto ClimaInfo especialmente para o PlenaMata.

Se você gostou dessa nota, clique aqui e assine a Newsletter PlenaMata para receber o boletim completo diário em seu e-mail.