As polêmicas usinas do rio Cuiabá

Ainda alvo de questionamentos na Justiça, projeto prevê a construção de seis pequenas centrais hidrelétricas ao longo de 190 km do rio que alimenta o Pantanal

Estudo feito pela ANA (Agência Nacional de Águas) classifica o rio Cuiabá como zona vermelha para implantação de empreendimentos hidrelétricos. O motivo é o papel importante que ele desempenha na manutenção do bioma pantaneiro.

Mesmo assim, existe um projeto em discussão em Mato Grosso para a construção de mais seis pequenas centrais hidrelétricas no rio, distantes entre si em 190 km no total. Cada obra seria em um município diferente do estado (Cuiabá, Várzea Grande, Jangada, Nobres, Acorizal e Rosário Oeste). Em toda a bacia do Alto Paraguai já são 47 hidrelétricas em operação e mais de 130 projetos em andamento.

Como mostra o site ((o))eco, o complexo das pequenas centrais proposto pela Maturati Participações S.A. e Meta Serviços e Projetos LTDA sofreu um revés na semana passada. A Assembleia Legislativa de Mato Grosso aprovou um PL que proíbe a construção de usinas em toda a extensão do rio Cuiabá.

O tema, que tem movimentando ribeirinhos, parlamentares, ONGs e outros setores da sociedade, continuará em pauta. Um dos argumentos do empreendedor é que a lei, que ainda precisa ser apreciada pelo governador Mauro Mendes (União Brasil), é ilegal. Na visão dos empresários, apenas a União pode legislar quando o assunto é geração de energia.

A legalidade, porém, pode não ser suficiente para manter a integridade do bioma.  Pesquisadores brasileiros alertaram, em carta publicada na revista Bioscience, que a proliferação de projetos e intervenções de pequeno porte no Pantanal, está colocando em risco o futuro do bioma. Motivo: o processo de licenciamento de muitas dessas obras considera apenas as consequências locais dos empreendimentos, sem levar em conta o impacto dela sobre a vazão de água nos rios.


Este conteúdo pode ser republicado livremente em versão online ou impressa. Por favor, mencione a origem do material. Alertamos, no entanto, que muitas das matérias por nós comentadas têm republicação restrita.

Aqui você encontra notícias e informações sobre estudos e pesquisas relacionados à questão do desmatamento. O conteúdo é produzido pela equipe do Instituto ClimaInfo especialmente para o PlenaMata.

Se você gostou dessa nota, clique aqui e assine a Newsletter PlenaMata para receber o boletim completo diário em seu e-mail.