Mata Atlântica ganha um respiro no Rio de Janeiro

Programa de reflorestamento atinge 10 milhões de mudas em 35 anos

Um programa da prefeitura do Rio de Janeiro, que existe desde 1986, está chegando aos 35 anos com resultados importantes. Trata-se do Refloresta Rio, como ficou conhecido, que atingiu a marca de mais de 10 milhões de mudas plantadas de árvores nativas da Mata Atlântica.

Uma das características do projeto, segundo reportagem de O Globo, é que ele perpassou várias gestões de diferentes espectros políticos. Com isso, a cidade conseguiu melhorar seu microclima e ainda conter, em algumas situações, a ocupação de seus seus morros.

As mudas foram plantadas em uma área de 3.460 hectares, quase o equivalente à Floresta da Tijuca, que tem 3.900 hectares. Ao longo das mais de três décadas, os seis viveiros geraram mudas de pau-brasil, ipê, angico, paineira, pau-ferro e aroeira, entre outras. Já foram plantadas, ao todo, 273 espécies, sendo que 63 delas estão sob ameaça de extinção.


Este conteúdo pode ser republicado livremente em versão online ou impressa. Por favor, mencione a origem do material. Alertamos, no entanto, que muitas das matérias por nós comentadas têm republicação restrita.

Aqui você encontra notícias e informações sobre estudos e pesquisas relacionados à questão do desmatamento. O conteúdo é produzido pela equipe do Instituto ClimaInfo especialmente para o PlenaMata.

Se você gostou dessa nota, clique aqui e assine a Newsletter PlenaMata para receber o boletim completo diário em seu e-mail.