Financiamento de US$ 5 bilhões vai ajudar a conservar a biodiversidade global

Nove organizações se juntaram para oferecer US$ 5 bilhões, durante os próximos dez anos

O maior compromisso de financiamento privado para a conservação da biodiversidade, chamado de Protecting Our Planet Challenge (Desafio para Proteger Nosso Planeta) foi feito ontem. Nove organizações se juntaram para oferecer US$ 5 bilhões, durante os próximos dez anos, a fim de apoiar a criação, expansão, administração e monitoramento de áreas protegidas de terra, águas continentais e mares. O trabalho será feito com povos indígenas, comunidades locais, sociedade civil e governos.

O anúncio foi feito durante o evento Transformative Action for Nature and People (Ação Transformadora para a Natureza e as Pessoas, em tradução livre), que reuniu chefes de estado, ministros e líderes dos mundos das finanças, filantropia, sociedade civil e comunidades indígenas. Os financiadores privados querem ajudar a tratar de três das crises que mais ameaçam a vida no planeta: a do clima, a de extinção e a da saúde. E pretendem enfatizar o papel da natureza e a liderança dos povos indígenas para solucioná-las.

Um dos meios com melhor custo-benefício para resguardar a natureza, populações humanas vulneráveis e clima são as áreas protegidas. Pesquisas mostram que a conservação e a administração eficaz de pelo menos 30% do planeta, nos locais mais importantes para a biodiversidade, poderiam proteger até 80% das espécies de fauna e flora, assegurar 60% dos estoques de carbono e 66% da água limpa da Terra. A informação foi dada pela Wildlife Conservation Society.

Este conteúdo pode ser republicado livremente em versão online ou impressa. Por favor, mencione a origem do material. Alertamos, no entanto, que muitas das matérias por nós comentadas têm republicação restrita.

Aqui você encontra notícias e informações sobre estudos e pesquisas relacionados à questão do desmatamento.

O conteúdo é produzido pela equipe do Instituto ClimaInfo especialmente para o PlenaMata.

Se você gostou dessa nota, clique aqui e assine a Newsletter PlenaMata para receber o boletim completo diário em seu e-mail.